Greenfield mira em 50 grupos e perdas de R$ 54 bi

Operação é líder no ranking de prejuízos detectados em esquemas de corrupção; investigação apura fraude em fundos de pensão e investimento Sem contar com a popularidade da Operação Lava Jato – que apura esquema de corrupção e cartel na Petrobrás –, a Operação Greenfield é, de longe, a que mais impressiona pelo volume de prejuízos, … Leia mais

Orcrim’s deixam rombo de R$ 123 bi. Metade nos fundos de pensão e 4x maior que Lava Jato

Organizações criminosas deixam rombo de R$ 123 bi Desvios. Dados da PF revelam prejuízo causado em 4 anos por grupos investigados em 2.056 operações; quase metade do valor está ligado a fraudes nos fundos de pensão Em quatro anos, a Polícia Federal deflagrou 2.056 operações contra organizações criminosas que provocaram prejuízos estimados em R$ 123 bilhões ao … Leia mais

O peso do AOR no balanço e o impacto dos PIDV’s no PPSP da PETROS

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Petros publicou ao final de agosto/2016, após a saída do Sr. Henrique Jäger da presidência da Fundação Petros, substituído pelo Sr. Wálter Mendes de Oliveira Filho, o Relatório de Atividades de Dezembro de 2015. Essa publicação só ocorreu após termos enviado representação à Previc e também ao novo presidente, o que nos leva a crer que havia sim, um responsável pela sonegação de informações.

Leia maisO peso do AOR no balanço e o impacto dos PIDV’s no PPSP da PETROS

Critérios Nebulosos + Alta Concentração + Baixíssima liquidez = Déficit explosivo na PETROS em 2015

(Clique na imagem para ampliar)
(Clique na imagem para ampliar)

 

Pessoas ligadas à administração de fundos de pensões, principalmente aqueles patrocinados por empresas estatais federais, têm se esforçado em demonstrar que os rombos atuariais espetaculares apresentados em seus planos de aposentadoria são consequência da conjuntura econômica adversa.  Nada mais falso.

Leia maisCritérios Nebulosos + Alta Concentração + Baixíssima liquidez = Déficit explosivo na PETROS em 2015

Carta Aberta ao novo Presidente da PETROS

Em 7 de março de 2016 protocolamos carta encaminhando ao Presidente do Conselho de Administração da Petróleo Brasileiro S/A – PETROBRÁS Luiz Nelson Guedes de Carvalho, ao Presidente da Petróleo Brasileiro S/A – PETROBRÁS Aldemir Bendine e ao Presidente do Conselho Deliberativo da Fundação Petrobrás de Seguridade Social – PETROS Antônio Sérgio de Oliveira Santana, abaixo assinado com mais de 3.150 assinaturas … Leia mais

ATENÇÃO – TCU acata denúncia e reforça auditoria na PETROS

O Grupo em Defesa da PETROS – GDP não é uma entidade formal com CNPJ, mas atuando com apoios e grande conhecimento dos problemas, este batalhão aguerrido, vem obtendo êxito em diversas iniciativas. Temos a obrigação de distinguir a liderança de Sérgio Salgado e sua abnegação e determinação na busca por justiça e reparação. Caros … Leia mais

PETROS, a conta do rombo não é no$$a!!!

1 – Caso Lupatech Em Lupatech a Petros investiu, em valores atualizados, o equivalente a R$540 milhões, computando o socorro de R$60 milhões concedido à empresa em novembro de 2011. O valor atual da carteira é de apenas R$80 mil, configurando virtualmente perda total. Em termos de rendimentos que a aplicação deveria proporcionar, as perdas … Leia mais

Após déficit de R$ 20 bilhões, Petros prepara reorganização. + Posicionamento da Petros

Anualmente o Conselho Deliberativo decide pela recondução ou não da diretoria, quando aprova o balanço. A Petros, fundo de pensão dos funcionários da Petrobras, fechou 2015 com déficit acumulado de R$ 20 bilhões, de acordo com fontes. O resultado fará com que a fundação tenha de equacionar o seu principal plano, o Petros Sistema Petrobras … Leia mais

Nossa análise sobre o esclarecimento da Petros: Duvidosa consistência

Em 30.11.2015 Raul Corrêa Rechden Em 29 de novembro a Petros colocou em seu portal um esclarecimento a respeito de reportagem de capa d’O Estado de São Paulo de domingo, 28. No texto, entre outras afirmativas de duvidosa consistência, lê-se a seguinte (destaque do autor): “O déficit de R$ 6,2 bilhões acumulado em 2014 tem … Leia mais

BR PHARMA controlada pelo BTG. Investimento “lixo” da PETROS

O deputado revela ainda que outro negócio envolvendo André Esteves e os fundos de pensão é a Brasil Pharma. “Esta é uma empresa controlada pelo BTG, que recebeu investimento de R$ 300 milhões de fundos de pensão estatais e resultou em mais uma perda total para os aposentados”, denuncia Raul Jungmann. http://www.brasil247.com/pt/247/pernambuco247/206726/Esteves-havia-sido-convocado-a-depor-na-CPI-dos-Fundos-de-Pens%C3%A3o.htm