Petros quer aumentar de 25% para 45% limite de investimento em renda variável

Mudança de estratégia do fundo de pensão dos funcionários da Petrobras é resposta à queda dos juros e dificuldade de bater meta atuarial

No passado, se falava que os gestores de investimentos de fundos de pensão poderiam trabalhar da praia por meses. Com a taxa de juros a 14% ao ano (ou mais) era fácil bater suas metas atuariais, sem muito esforço. Agora, o cenário mudou, com Selic a 5% ao ano, e podendo cair mais.

Em evento da gestora Western Asset em São Paulo nesta quarta-feira, Alexandre Mathias, o gestor de investimento da Petros, fundo de pensão dos funcionários da Petrobras (o segundo maior do país) falou ao Valor Investe sobre a nova proposta de portfólio de investimento para o fundo, que hoje soma um patrimônio de cerca de R$ 100 bilhões.

“Queremos alocar o dinheiro em ativos que deem grande chance de chegarmos na nossa meta atuarial, próxima a 9%”, explica Mathias.

Nesta semana foi enviada à diretoria a Petros uma nova proposta de bandas de alocação por categoria de produto, como renda variável, investimento no exterior e private equity. A grande novidade é a proposta de aumentar de 0% a 25% para 0% a 45% a alocação em renda variável. Hoje, cerca de 19% do patrimônio do fundo está em ações e, segundo o executivo, o potencial é de rapidamente chegar a 29%, caso a mudança da banda chega aprovada.

“Este ano, daremos um retorno próximo a 20%, maior do que muitos gestores renomados, sendo que 75% do nosso retorno veio de renda fixa e 25% de renda variável”, diz. Ele explica que o fundo ganhou muito com o fechamento da curva de juros longos, mas que não vê um movimento parecido em 2020

Além da banda para alocação em ações, a diretoria de investimentos da Petro também quer aumentar alocação em investimento no exterior. A sugestão que o diretor do fundo apresentou é passar de 2% a 3% do patrimônio, como é hoje, para o limite de 10%. Mas, ao contrário do que muitos gestores fazem, a ideia da Petros não é comprar apenas bolsa americana.

O gestor de relações com investidores do fundo de pensão da Petrobras lembra ainda que outra classe de ativo que deve crescer no portfólio é de fundos multimercados, porque eles são menos voláteis que ações e, por isso, em tempos de crise, perdem também menos.

Os multimercados reduzem o risco de perdas da fundação. Em ano bom sobe 10%, em ano ruim fica no zero a zero ou até sobe 2% ou 3%”, explica. Hoje, 5% da carteira é composta por esse tipo de fundo, percentual que deve aumentar no próximo ano.

Uma modalidade de investimento que a Petros deve voltar a apostar, mas com cautela é a de private equity (investimento em empresas de capital fechado e que geralmente estão em estágio inicial). Cerca de 1% da carteira hoje é investida nessa modalidade. A ordem do Conselho de Administração da Petros, porém, é de desinvestimento de tudo que está lá, para, depois, com mais cuidado voltar a alocar dinheiro em alguns fundos que já tenham gestores experientes.

“O veículo não é ruim em si, mas tivemos um passado ruim com esses ativos porque fizemos uma seleção ruim de empresas. Se a gestora não tem experiência de dois a três ciclos de desinvestimentos, é difícil avaliar sua performance”, comenta.

A proposta é de que o investimento em private equity ocupe 5% do portfólio em até 5 anos, mas a alocação será feita aos poucos: até 2% até 2021 e o restante nos anos seguintes. Isso para diversificar não apenas os setores, mas o período de maturidade e desinvestimento dos fundos e empresas.

A proposta com as mudanças no portfólio do fundo da Petros está em fase de exame e será votado na semana que vem pela diretoria executiva da empresa e, 10 dias depois, será avaliada pelo Conselho de Administração. Depois, será enviada à Previc, órgão regulador dos fundos de pensão. Até o fim do ano tudo precisa estar aprovado.

Petros quer aumentar de 25% para 45% limite de investimento em renda variável | Fundos de Investimentos | Valor Investe

https://valorinveste.globo.com/produtos/fundos/noticia/2019/12/04/petros-quer-aumentar-de-25percent-para-45percent-limite-de-investimento-em-renda-variavel.ghtml

Print Friendly, PDF & Email