ATENÇÃO – Petros quer ser assistente de acusação do MPF em processos relacionados à operação Greenfield

A Petros quer atuar como assistente de acusação do Ministério Público Federal (MPF) em quatro processos de improbidade administrativa movidos contra ex-gestores e terceiros por atos ilegais que tenham causado prejuízos à fundação, informou o fundo de pensão dos funcionários da Petrobras.

A fundação entrou com um pedido na 22a Vara da Justiça Federal, em Brasília, para atuar como coautora em ações do MPF relacionadas a ativos investigados pela operação Greenfield. Os processos estão relacionados aos fundos de investimentos em participações (FIP) Global Equity e Enseada, ao fundo de investimento em direitos creditórios (FIDC) Trendbank e as Cédulas de Crédito Bancário (CCB) Providax Participações e V55 Empreendimentos. Nos processos, o MPF exige a devolução de recursos aportados pela fundação.

Com esta medida, a fundação passará a participar de forma ativa destes processos, apoiando o MPF com informações e documentos que auxiliem o órgão a sustentar as acusações por improbidade administrativa” informou a Petros.

Com informações do Valor Econômico

Print Friendly, PDF & Email