BRF: Pagamentos a fiscais existiam antes mesmo da fusão entre Sadia e Perdigão

A prática de pagamentos de propinas a fiscais agropecuários é uma “cultura antiga” na BRF, disse hoje o delegado da Polícia Federal (PF), Mauricio Moscardi, em entrevista concedida em Curitiba (PR) para comentar a quarta fase da Operação Carne Fraca.

“Até antes da fusão entre Sadia e Perdigão havia pagamento de fiscais para facilitar a atividade da empresa”, afirmou ele. A BRF foi criada em 2009, fruto da incorporação da Sadia pela Perdigão. A empresa é a maior produtora de carnes de frango e suína do país.

De acordo com o delegado, o pagamento de propinas era uma política de antigas gestões da BRF. “Havia conhecimento do alto escalão”, sustentou Moscardi, sem especificar quem teria conhecimento sobre as irregularidades.

Mais de uma de vez, ele ressaltou a mudança de postura da BRF após a reestruturação promovida com a ascensão de Pedro Parente — Moscardi não citou o executivo nominalmente — ao comando do conselho de administração da companhia. Parente foi eleito no último ano.

De acordo com o delegado, a BRF “entendeu que seria melhor colaborar do que contestar fatos já provados” durante as fases anteriores da Operação Carne Fraca.

Em 2017, a companhia foi alvo da primeira fase da Carne Fraca — um diretor e um gerente da empresa foram presos. No ano seguinte, a terceira fase teve como foco irregularidades na BRF. O ex-CEO Pedro Faria chegou a ser preso pela PF, assim como o ex-vice-presidente de operações Hélio Rubens.

Durante a entrevista, o delegado da PF responsável pela Carne Fraca em geral enfatizou a importância da “colaboração espontânea” da BRF. Segundo ele, a empresa entregou documentos mesmo sem qualquer tipo de acordo de leniência. “A colaboração espontânea é uma mudança de paradigma”, disse ele.

Em Brasília, no entanto, a empresa vem negociando um acordo do gênero com o Ministério Público Federal e a antiga Controladoria-Geral da União (CGU). A expectativa é que a colaboração espontânea da companhia contribua para que o acordo seja fechado.

https://valor.globo.com/agronegocios/noticia/2019/10/01/pagamentos-a-fiscais-existiam-antes-mesmo-da-fusao-entre-sadia-e-perdigao.ghtml

Print Friendly, PDF & Email