Petrobras propõe a sindicatos congelamento de salários

RIO – A Petrobras iniciou as negociações com os sindicatos sobre o acordo coletivo 2019/2020. Segundo documento divulgado pelo Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ), a companhia retirou uma série de benefícios do acordo vigente e propôs manter os salários constantes nas tabelas salariais.

A proposta da estatal prevê o fim da Gratificação de Campo Terrestre de Produção e do Adicional do Estado do Amazonas, a partir de setembro. Na gestão Pedro Parente, a companhia tentou eliminar essas duas gratificações, mas não efetivou a descontinuação após as negociações com a categoria.

A Petrobras também propôs remunerar as horas extras com acréscimo de 50%, repetindo a oferta apresentada na negociação passada. Na ocasião, em 2017, o comando da petroleira revisou a proposta e elevou a remuneração para 75%. A estatal também pretende encerrar as inscrições para o Programa Jovem Universitário.

As negociações estão sendo tratadas em conjunto entre a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e a Federação Nacional dos Petroleiros (FNP). A proposta não agradou à categoria.

(André Ramalho | Valor)

Petrobras propõe a sindicatos congelamento de salários | Valor Econômico

https://mobile.valor.com.br/empresas/6271043/petrobras-propoe-sindicatos-congelamento-de-salarios

Print Friendly, PDF & Email