AMBEP: Plano Petros PPSP – avaliação atuarial de 2015

A Petros enviou a todos os seus integrantes, o Informativo ao Participante com considerações sobre o déficit do PPSP – Plano Petros do Sistema Petrobras.

De acordo com a legislação, ao registro do terceiro ano de déficit consecutivo, o administrador do plano, no caso a Petros, deve proceder a um equacionamento para cobrir esse déficit.

Esse equacionamento é feito com a participação da patrocinadora (Petrobras) e de todos os participantes (ativos e aposentados).

Segundo a Petros, esse déficit foi resultante de situações conjunturais (baixo rendimento das aplicações), do pagamento de níveis e de questões estruturais do Plano.

A AMBEP considera necessário esclarecer alguns pontos dessas informações.

O pagamento de níveis não foi responsabilidade da Petros e sim resultado de um acordo feito entre a Petrobras e sindicatos para pagar os níveis a todos os aposentados.

Acontece que foram impetradas milhares de ações por aposentados que não foram contemplados com o pagamento de níveis nos ACT´s – Acordos Coletivo de Trabalho – de 2004, 2005 e 2006 conforme estabelece o regulamento do Plano Petros. A cobertura do valor dessas ações deveria ser transferida à Petros pela Petrobras, que foi quem firmou aquele acordo.

Outra causa do déficit que não foi mencionada no Informativo, foram as aplicações malfeitas ou de resultado duvidoso efetivadas por administrações anteriores da Petros. Essas aplicações resultaram em grande prejuízo para o patrimônio do fundo PPSP.

Finalmente desejamos esclarecer que a AMBEP está atenta na defesa dos direitos de seus Associados e está analisando a tomada das medidas cabíveis para salvaguarda desses direitos.

A Diretoria da AMBEP

http://www.ambep.org.br/plano-petros-ppsp-avaliacao-atuarial-de-2015/

Print Friendly, PDF & Email