Petrobras encerra apurações sobre contratos com as empresas Hope e Personal e sobre Benefício Farmácia

A Petrobras concluiu esta semana as investigações da comissão interna de apuração sobre irregularidades nos contratos de fornecimento de mão de obra e prestação de serviços das empresas Hope e Personal e sobre o Benefício Farmácia que apuraram o envolvimento de 26 pessoas e recomendaram sanções a 20 delas, inclusive empregados com níveis gerenciais.

Foram identificados desvios de conduta e de procedimentos que levarão à demissão de três empregados, suspensão de outros oito, retenções e cancelamentos de inscrições no programa de demissão voluntária de mais nove. Quatro dos investigados não sofrerão qualquer punição por não terem sido considerados responsáveis pelas irregularidades, um terá o PIDV liberado e, no caso de uma pessoa que não é mais empregada da empresa, o Comitê de Correição entendeu não haver medidas cabíveis no âmbito da companhia.

O cancelamento do PIDV dos envolvidos levará, em muitos casos, a processos de cobrança de ressarcimento pela Petrobras no âmbito judicial, assim como o encaminhamento das investigações para o Ministério Público Federal. A investigação dos contratos teve início a partir de citação em delação premiada na Operação Lava-Jato e denúncias recebidas através de canais internos da companhia. Foram verificados desvios de normas e procedimentos internos da empresa que constituem violações passíveis de punições.

Print Friendly, PDF & Email