Petrobras acionará Global para acesso aos documentos

Tendo em vista a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), a Petrobras entrará com pedido judicial para que a empresa Global garanta acesso a todos os documentos que envolvem as 13 mil operações citadas na investigação. A partir dessa documentação, todos os casos serão investigados e eventuais punições aplicadas.

É preciso que a Companhia tenha acesso a documentos como receita médica, dia em que a compra foi realizada e cópias das carteiras de usuários do benefício farmácia para que possa avançar nas apurações. Atualmente, esses dados não estão disponíveis para a Petrobras. Nos casos citados em matéria veiculada no início dessa semana, a Petrobras conseguiu identificar três usuários e já deu início às apurações.

A Petrobras informa ainda que, em conformidade com a decisão do TCU, pretende alterar a forma de prestação do benefício farmácia, concentrando as operações na área de recursos humanos da Companhia.

O benefício farmácia funcionou a partir de 2006 e foi significativamente ampliado depois do acordo coletivo de 2013. O programa pressupõe a participação dos empregados mediante desconto mensal de um valor determinado do contracheque. Ao longo dos seis meses de contrato com a empresa Global, em função dos diversos problemas ocorridos, a Petrobras aplicou as punições contratualmente previstas em valores que se aproximaram de R$ 2,9 milhões.

http://www.agenciapetrobras.com.br/Materia/ExibirMateria?p_materia=978623

Print Friendly, PDF & Email