Petrobras: relatório repete 2014 e lista ‘potenciais efeitos’ de decisões da União


RIO – A Petrobras afirmou nesta sexta-feira que a não é a primeira vez que faz uma avaliação dos fatores de riscos para investidores. A estatal se pronunciou em resposta à matéria publicada nesta segunda-feira no GLOBO sobre os relatórios da estatal que reconhecem que a empresa sofre ingerência da União.

De acordo com a petroleira, essa é uma exigência legal cumprida anualmente e é parte integrante da prestação de contas exigida pelos reguladores brasileiros e estrangeiros de todas as empresas com ação em Bolsa, inclusive outras controladas pela União.

A estatal destaca que o relatório de 2015 citado na matéria traz frases repetidas e o mesmo conteúdo da mesma publicação feita em 2014, não havendo, portanto, nenhuma mudança quanto ao entendimento dos riscos incorridos pelos investidores.

A companhia afirma ainda que, no caso de uma empresa de economia mista e controlada pela União, a Petrobras, reforçando seu compromisso com uma comunicação transparente com mercado e investidores, lista os potenciais efeitos que ações do controlador podem ter sobre os resultados da companhia.

Abaixo, a íntegra da nota:

“Sobre a matéria publicada hoje pelo jornal O Globo, a Petrobras esclarece que:

Não é a primeira vez que a Petrobras faz uma avaliação dos fatores de riscos para investidores. Essa é uma exigência legal cumprida anualmente e é parte integrante da prestação de contas exigida pelos reguladores brasileiros e estrangeiros de todas as empresas com ação em bolsa, inclusive outras controladas pela União.

O relatório citado na matéria traz inclusive frases repetidas e o mesmo conteúdo da mesma publicação feita em 2014, não havendo, portanto, nenhuma mudança quanto ao entendimento dos riscos incorridos pelos investidores.

No caso de uma empresa de economia mista e controlada pela União, a Petrobras, reforçando seu compromisso com uma comunicação transparente com mercado e investidores, lista os potenciais efeitos que ações do controlador podem ter sobre os resultados da companhia.”

http://m.oglobo.globo.com/economia/petroleo-e-energia/petrobras-relatorio-repete-2014-lista-potenciais-efeitos-de-decisoes-da-uniao-19480532

Print Friendly, PDF & Email