Shell registra queda de 33% no lucro e anuncia demissão de 6.500 funcionários feedly

—-
Shell registra queda de 33% no lucro e anuncia demissão de 6.500 funcionários
// Revista Época Negócios

Royal Dutch Shell (Foto: Getty Images/Bloomberg)No primeiro semestre, houve redução de 14% no lucro (Foto: Getty Images/Bloomberg)

A anglo-holandesa Royal Dutch Shell anunciou nesta quinta-feira (30/07) que teve lucro com base nos custos de suprimentos de US$ 3,4 bilhões no segundo trimestre de 2015, representando queda de 33% em relação ao ganho de US$ 5,1 bilhões verificado no mesmo período do ano passado. Essa medida de lucro é semelhante ao lucro/prejuízo líquido divulgado por petrolíferas norte-americanas.

A receita no trimestre foi de US$ 72,4 bilhões. A petrolífera Shell anunciou ainda uma redução de 14% no lucro líquido obtido no primeiro semestre de 2015, para US$ 8,41 bilhões, e afirmou que demitirá 6.500 funcionários ainda neste ano.

Na apresentação dos resultados preliminares ainda não auditados, a empresa informou que o lucro bruto no período foi de US$ 11,4 bilhões, 35% menos do que em 2014, o que reflete um cenário econômico difícil e a queda dos preços do petróleo.

A Shell indicou que irá reduzir os custos operacionais neste ano em US$ 4 bilhões, equivalente a 10% do total, e anunciou que eliminará 6.500 postos de trabalho, conforme o relatório enviado à Bolsa de Londres hoje. A empresa quarta maior do mundo em receitas, registrou um faturamento de US$ 138,1 bilhões no primeiro semestre deste ano, uma redução de 37% em relação ao mesmo período de 2014.

No balanço trimestral, a Shell também indicou que está se preparando para uma baixa prolongada nos preços do petróleo e anunciou planos de reduzir seus custos operacionais em US$ 4 bilhões este ano, além de cortar 6.500 empregos e diminuir os investimentos de capital em 20%.

Apesar disso, a Shell manteve o compromisso de cumprir seu programa de dividendos, confirmando pagamento de US$ 1,88 por ação em 2015 e de um valor que será pelo menos igual a esse no ano que vem. Por volta das 5h35 (de Brasília), as ações da Shell subiam 2,7% na Bolsa de Londres.

—-

Shared via my feedly reader

Print Friendly, PDF & Email