Petros recebe de sindicatos propostas alternativas para equacionamento do déficit

O presidente da Petros, Walter Mendes, e o diretor de Seguridade, Flavio Castro, receberam na sexta-feira, 24 de agosto, representantes de entidades sindicais que apresentaram proposta alternativa para o Plano de Equacionamento (PED) do PPSP, em curso desde março para cobrir um déficit de R$ 27,7 bilhões. A proposta apresentada prevê aumento de 30% nos percentuais das contribuições normais; introdução de contribuição normal para as pensionistas com as mesmas tabelas utilizadas para ativos e aposentados; e reajuste anual dos benefícios durante cinco anos pelo IPCA deduzido de 2,5%;

Constam ainda entre as propostas um modelo de Benefício Definido Previamente (BDP) e reajuste anual do seu valor nos primeiros cinco anos, com base no IPCA deduzido de 2,5%; introdução de contribuição adicional de 20% sobre o valor do pecúlio por morte, e introdução de contribuição adicional provisória, com percentual de 50%, a ser aplicada sobre o valor do abono anual líquido da contribuição normal durante os 10 primeiros anos após aprovação da proposta.

O representante da Federação Única dos Petroleiros (FUP), Paulo Cezar Martin, informou que grande parte das alternativas apresentadas ao PED tem apoio das entidades sindicais que integram o Grupo de Trabalho criado pela Petrobras com participação dos trabalhadores para discutir o futuro do PPSP, entre elas FUP, FNP e Sindicato dos Marítimos. O presidente da Petros ressaltou que as áreas técnicas da Fundação vão analisar a proposta do ponto de vista financeiro e jurídico e que a avaliação será apresentada em breve ao grupo.

http://www.investidorinstitucional.com.br/index.php/br/sessoes/investidores/fundosdepensao/32641-petros-recebe-de-sindicatos-propostas-alternativas-para-equacionamento-do-deficit.html

Print Friendly, PDF & Email