AEXAP conclama união para garantir nossos direitos

O risco real da proposta de migração “voluntária” para um novo plano de contribuição definida apresentada pela Petrobras só nos deixa uma alternativa: UNIÃO PARA GARANTIR NOSSOS DIREITOS.

Na semana passada, o grupo de trabalho sobre o equacionamento do déficit do Plano Petros do Sistema Petrobras (PPSP) acompanhou a apresentação da Petrobras sobre os estudos preliminares para estruturar um novo plano a ser oferecido aos participantes.

Essa alternativa já havia sido publicada na mídia e esse “vazamento” de informação causou um grande desconforto para todos os participantes.

Os representantes da Petrobras e da Petros, além de não fornecerem todos os documentos solicitados reiteradas vezes, ainda desrespeitaram o cronograma acertado dentro do Grupo. O estudo desenvolvido e apresentado exclusivamente pela Patrocinadora Petrobras prevê oferecer aos participantes do PPSP uma migração voluntária para um novo plano na modalidade de Contribuição Definida (CD). O PPSP é um plano de Benefício Definido (BD). Nos planos BD, os benefícios são definidos previamente e as contribuições devem ser ajustadas para proporcionar os recursos necessários ao pagamento dos benefícios.

Os planos CD, por sua vez, adotam o conceito de contas individuais tanto para a fase de capitalização quanto para a fase de recebimento do benefício, ​onde o valor dos benefícios pode variar,​ ​dependendo do saldo acumulado na conta individual.

Segundo a Petrobras, esses estudos, para criação do novo plano, assim como suas regras de funcionamento, como dito acima, ainda são preliminares e não representam uma proposta final da Patrocinadora. Entretanto, informaram também que já obtiveram o sinal verde da PREVIC e da SEST. Na reunião do GT desta semana muitas questões foram apresentadas e permanecem indefinidas.

E nós aqui perguntamos:

A manutenção do PP2 estará assegurada?

E o que se descontou do PED ? Será devolvido?

Resta agora um esforço dos nossos representantes que participam dos trabalhos do GT para apresentar alternativas a essa proposta e o apoio de todos é importante para o sucesso dessa tarefa.

Haverá a realização de seminários com suas respectivas categorias para debater o assunto e definir as propostas que serão apresentadas no GT do PED.

Na próxima semana, no dia 26/07/2018, às 14h, realizaremos com os associados da AEXAP uma reunião de conscientização sobre o risco real que estamos vivendo
A UNIÃO é a única alternativa que nos resta.

Diretoria da

Aexap – Associação de Empregados e Ex – Empregados Assistidos da Fundação Petrobras de Seguridade Social – Petros

Comunicado – 20_07_2018.pdf

Print Friendly, PDF & Email