Não temos mais a quem recorrer. Roubaram a vida e a dignidade de idosos

O Antagonista teve acesso a uma carta enviada hoje pela Associação dos Profissionais dos Correios (Adcap) ao ministro Gilmar Mendes.

Nela, a presidente da entidade, Maria Inês Capelli Fulginiti, diz que “os participantes e assistidos do Postalis têm acompanhado, com muita expectativa, as ações do Ministério Público Federal e da Polícia Federal que buscam esclarecer como se deu o verdadeiro assalto que foi cometido contra nosso fundo de pensão”.

Em seguida, porém, Maria Inês se queixa das decisões de Gilmar.

“Cada movimento do MPF ou PF é um alento para todos nós. São pequenos e atrasados passos, mas que chegam ao rumo certo, de encontrar e punir os culpados, de recuperar o que nos foi roubado. O alento, porém, é breve. A imprensa logo nos informa que mais um dos acusados foi solto por decisão de V.Exa. Mais um de uma fila que cresce a cada dia, como se a Justiça brasileira caminhasse sempre no erro e apenas V.Exa. estivesse no caminho correto, ou vice-versa.”

A carta continua:

“Perplexos, indagamos o que está, de fato, acontecendo. As vítimas, como os participantes e assistidos de fundos de pensão como o Postalis não merecem ver situações como essas acontecerem todo dia. Quem rouba aposentadorias não merece apenas a prisão. Merece pena muito maior, pois não roubou só dinheiro; roubou a vida e a dignidade de idosos; condenou-os à pobreza para utilizar os recursos desviados em vidas nababescas e sustentar políticos e banqueiros inescrupulosos.”

O texto conclui da seguinte forma:

“Não temos mais a quem recorrer. Esperamos, apenas, que a justiça seja feita.”

 

 

Print Friendly, PDF & Email