Atualização das tabelas da AMS contribui para reequilíbrio financeiro do plano

Atualizamos as tabelas da Assistência Multidisciplinar de Saúde (AMS) e, a partir deste mês, além do reajuste da tabela em 1,73%, os beneficiários passam a contribuir mensalmente com um valor adicional fixo, de acordo com a classe de renda. As mudanças já terão reflexo no contracheque do dia 25/04, alterando os valores da rubrica 0980 – AMS Grande Risco.

Estas medidas foram definidas no Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2019 e visam restabelecer a relação de custeio da AMS em 70% de participação pela Petrobras e 30% pelos beneficiários de forma a garantir a sustentabilidade do plano.

O valor fixo a ser adicionado à contribuição mensal à AMS varia de R$ 4 a R$ 28, dependendo da classe de renda do beneficiário titular. A cláusula 31 do ACT 2017/2019 abrange ainda a criação de duas novas classes de renda no topo da tabela de Grande Risco. Os reajustes se aplicam a todos empregados terrestres do Sistema Petrobras, incluindo Transpetro, TBG, PBIO e Termobahia.

Etapas

O contracheque de maio (25/05) trará os descontos retroativos de setembro de 2017 a março de 2018, referentes às mudanças de faixas. Ainda conforme definido no ACT vigente, em setembro/2018 a tabela de Grande Risco será reajustada pela variação do índice geral do IPCA acumulado em 12 meses (setembro de 2017 a agosto de 2018).

A última medida acordada no ACT foi a criação de uma contribuição adicional, a ser descontada anualmente em novembro. Neste caso não há desconto retroativo e o valor é o mesmo da contribuição regular do beneficiário, com base na tabela de Grande Risco em vigor.

https://ams.petrobras.com.br/portal/ams/beneficiario/atualizacao-das-tabelas-da-ams-contribui-para-reequilibrio-financeiro-do-plano.htm

Print Friendly, PDF & Email