Pedro Parente aceita convite para assumir conselho da BRF

Em nota, executivo afirma que, caso confirmada sua entrada no colegiado da companhia, deixará conselho da B3

Renata Agostini, Camila Turtelli e Karin Sato, O Estado de S.Paulo

18 Abril 2018 | 15h52

O executivo Pedro Parente, presidente da Petrobrás, aceitou o convite para integrar como presidente o conselho de administração da BRF. Em nota, ele afirma que, caso confirmada sua eleição, apresentará pedido de renúncia à posição de liderança do conselho da B3.

+ Bolsa fecha em alta de 2% impulsionada pelas ações da BRF

“O Sr. Pedro Parente comunica que aceitou hoje o convite formulado por acionistas detentores de posições acionárias relevantes da empresa BRF S.A. para que seu nome seja submetido à Assembleia Geral de Acionistas que será realizada no próximo dia 26, integrando o Conselho de Administração na qualidade de Presidente”, informa a nota, divulgado pela assessoria de imprensa do executivo.

Pedro ParenteEm consenso, Abilio Diniz e fundos de pensão podem indicar Pedro Parente para o conselho da BRF Foto: Estadão

“Caso se confirme a sua eleição, o Sr. Pedro Parente apresentará pedido de renúncia à posição de presidente do conselho da B3, em atendimento ao acordo que foi feito com o conselho de administração da Petrobrás quando aceitou convite para ser o presidente da companhia”, afirma o comunicado.

Parente foi indicado ao cargo na BRF pela Península, de Abilio Diniz, hoje o presidente do conselho da empresa. Em um tom mais conciliador do que o visto nos últimos meses, Diniz e os fundos de pensão Previ e Petrosindicaram o presidente da Petrobrás para liderar o conselho da BRF. “As partes estão buscando um consenso”, disse uma fonte a par das negociações.

Nesse arranjo, o colegiado capitaneado por Parente manterá a atual direção da empresa, com José Aurélio Drummond como CEO da companhia. Parente é conhecido como um executivo que resolve crises e tem experiência no setor de agronegócios e foi inclusive presidente da Bunge, uma das maiores comercializadoras de grãos do mundo.

Em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários, a Petrobrás afirma que não haverá qualquer mudança no exercício da função de Pedro Parente como presidente da empresa.

+ Acordo com Temer impediria Parente de assumir conselho da BRF

“Pedro Parente é também presidente do Conselho de Administração da B3 e, conforme entendimento havido durante o convite para assumir a presidência da Petrobras, pode participar do conselho de uma empresa fora do Sistema Petrobras, desde que não exista conflito estrutural de interesses, de acordo com o Estatuto Social da companhia”, diz a estatal no comunicado.

Ontem, o acionista e herdeiro da família fundadora da Sadia, Luiz Fernando Furlan, convocou jornalistas para uma teleconferência, no qual defendeu os nomes que indicou para o conselho de administração e lamentou a atual disputa entre os acionistas da empresa, afirmando que ela destrói o valor da companhia. Em sua avaliação, a BRF deveria estar voltada a outros desafios. Furlan é indicado como presidente do conselho em uma das duas chapas definidas até agora que devem ser votadas na assembleia da empresa no próximo dia 26.

Amanhã (19), o atual Conselho de Administração da BRF, ainda presidido por Abilio, deve realizar uma reunião extraordinária.

Leia abaixo a nota enviada pela assessoria de Pedro Parente:

“O Sr. Pedro Parente comunica que aceitou hoje o convite formulado por acionistas detentores de posições acionárias relevantes da empresa BRF S.A. para que seu nome seja submetido à Assembleia Geral de Acionistas que será realizada no próximo dia 26, integrando o Conselho de Administração na qualidade de Presidente.

Caso se confirme a sua eleição, o Sr. Pedro Parente apresentará pedido de renúncia à posição de Presidente do Conselho da B3, em atendimento ao acordo que foi feito com o Conselho de Administração da Petrobras quando aceitou convite para ser o Presidente da Companhia. Segundo o referido acordo, o Sr. Pedro Parente pode participar de Conselho de Administração de uma única empresa não integrante do sistema Petrobras, desde que, conforme o seu Estatuto, não exista conflito estrutural de interesses.”

http://economia.estadao.com.br/noticias/negocios,em-consenso-abilio-e-fundos-devem-indicar-pedro-parente-para-o-conselho-da-brf,70002273824

Print Friendly, PDF & Email