Conselho dos Correios pede que Postalis não desista de ação nos EUA

O Conselho de Administração dos Correios e representantes dos funcionários reuniram-se na semana passada com o interventor do Postalis, Walter Parente, para pedir que ele não desista da ação contra o BNY Mellon nos Estados Unidos.

Um escritório de advocacia já havia sido contatado no país, mas o interventor se recusou a pagar os US$ 500 mil cobrados pelos advogados americanos para entrarem com a ação. Por isso, a ação não existe até hoje.

No Brasil, o Postalis pede ressarcimento de R$ 8,2 bilhões, mas o capital social do banco aqui não chega a R$ 300 milhões.

O presidente dos Correios, Guilherme Campos, oficiou Parente por escrito pedindo um prazo para a apresentação do processo na Justiça americana. Há o temor de que o prazo para a punição do BNY Mellon prescreva.

https://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/conselho-dos-correios-pede-que-postalis-nao-desista-de-acao-nos-eua.html

Print Friendly, PDF & Email