Plano de Equacionamento: Entidades prontas para ingressarem com ações

Reunidos na última quarta (22), na sede do Sindipetro, representantes de FNP, GDPAPE, AEPET, Federação dos Marítimos, FENASPE, seus advogados, e conselheiros eleitos da Petros acordaram diversas ações judiciais e administrativas com objetivo de evitar que a PETROS coloque em prática o Plano de Equacionamento (PE).

Como o GDPAPE vem divulgando desde o início de suas atividades, várias obrigações das patrocinadoras deixaram de ser cumpridas gerando deficit para os participantes do PPSP. Estes deficit não foram contemplados pelo PE.

O Plano de Equacionamento, desenvolvido com a prática de um comportamento perverso da PETROS, não foi submetido previamente aos participantes. Além do que, a PETROS sempre se negou a fornecer os documentos indispensáveis para que se pudesse concluir pela correção ou até mesmo lisura do processo.

Por esta razão, as entidades citadas irão agir de imediato junto às patrocinadoras, órgãos reguladores e à Justiça questionando as inconsistências técnicas atuariais e ilegalidades constadas pelas assessorias das entidades.

Print Friendly, PDF & Email