Petros cai de 12% para 5% em participação acionária de Paranapanema

Paranapanema renegocia dívida

Empresa passou um ano negociando prazo com bancos e aporte de acionistas

Primeiro Lugar

Por Maria Luíza Filgueiras

access_time 25 set 2017, 17h54 – Publicado em 25 set 2017, 17h07

14 - Paranapanema

14 – Paranapanema (./Divulgação)

A Paranapanema deve comunicar aos investidores, ao fim do dia, a conclusão de sua reestruturação de dívida. Na negociação com 11 bancos, a dívida da empresa com este grupo cai de cerca de 1,5 bilhão de reais para 1,1 bilhão.

EXAME apurou que os bancos credores converteram essa diferença de 360 milhões de reais de debêntures em ações — a empresa pagou os juros da dívida em atraso há um ano e, assim, ganhou carência de 12 meses para os novos juros e de 30 meses para o pagamento de principal, quando passam a ter vencimentos semestrais por um prazo de seis anos.

Além disso, os acionistas fizeram aporte de dinheiro novo, num total de 352 milhões de reais. A maior diluição foi da Petros, fundo de pensão dos funcionários da Petrobras, que cai de 12% para 5% em participação acionária. Os assessores financeiros foram a RK Partners e a FTI Consulting — que, procurados, não comentaram.

https://exame.abril.com.br/blog/primeiro-lugar/paranapanema-renegocia-divida/

Print Friendly, PDF & Email