Amigo e ex-advogado de Cunha comandou rede de offshores pela Mossack – Galileo Educacional

Além disso, o empresário diz estar tomando providências legais contra a revista IstoÉ por publicar em 2015 uma reportagem que o liga a um rombo de R$ 80 milhões no fundo de pensão dos funcionários dos Correios, o Postalis. Segundo a revista, um conjunto de empresários teria montado um grupo chamado Galileo Educacional para assumir o comando de duas universidades privadas que passavam por problemas financeiros e então emitido debêntures (títulos de dívida). O Postalis teria então comprado R$ 80 milhões desses títulos, que acabaram valendo praticamente nada após o Ministério da Educação ter descredenciado a maior parte dos cursos superiores do grupo. Segundo a revista, a polícia desconfiava que parte do dinheiro poderia ter ido parar nas contas de Magro, que apareceria como diretor do grupo.

http://politica.estadao.com.br/noticias/panama-papers,amigo-e-ex-advogado-de-cunha-comandou-rede-de-offshores-pela-mossack,10000025644

Print Friendly, PDF & Email