Vídeo – Representante da AEPET e Sindipetro-RJ questiona transparência dentro da Petrobras

Ao final da coletiva de imprensa desta quinta-feira (28), o diretor de comunicação da Sindipetro-RJ, Arthur Ferrari, questionou Bendine sobre a transparência da ouvidoria da Petrobras.

“Qual a lição que a Petrobras pode deixar para o público brasileiro a respeito da transparência dos seus atos para o público? Por exemplo, a ouvidoria da Petrobras não dá segurança para o funcionário para fazer qualquer denúncia”, disse (veja abaixo).

O presidente da companhia interrompeu a fala e afirmou que discordava da posição de Ferrari. “Eu discordo desse aspecto que você colocou em relação ao nosso canal de denúncia. O nosso canal tem segurança total, tanto para o empregado quanto para o meio externo”, afirmou Bendine.

Após a intervenção Arthur Ferrari informou:

"Tão ou mais importante do que termos um Conselheiro do CA - Conselho de Administração da Petrobrás - eleito pelos petroleiros é termos um Ouvidor/Ombudsman ELEITO com mandato concedido, com votos mistos, dados por petroleiros e pela sociedade brasileira. 


A Ouvidoria da Petrobrás tem que
sair da caixinha hierárquica da empresa. É fundamental transparência e independência, nesta função. Isto sim, aproxima e ganha respeito dos petroleiros e da sociedade brasileira.

A riqueza gerada pela Petrobrás é sobretudo para investir no povo brasileiro. E a melhor e definitiva ação concreta, para qualquer empreendimento nacional, é reverter seus lucros na saúde"

Print Friendly, PDF & Email