Postalis aprova plano para resolver o déficit

VEJAM A SITUAÇÃO DO POSTALIS – Fundo de Pensão dos Correios patrocinado pelos Correios do Wágner Pinheiro, ex-Petros.

Sérgio Salgado

O Conselho Deliberativo do Postalis aprovou plano para resolver o déficit provocado por maus gestores, gestores estes sem qualquer compromisso com os seus participantes, aliás situação que ocorre na Fundação Petros e em todos os demais fundos de pensão. O resultado disso é que a conta fica para os participantes, sem qualquer responsabilização desses gestores.

O Déficit é maior que o ativo do plano!!!!!!!

Os ativos terão que fazer contribuição maior e os assistidos terão redução em seus benefícios equivalente a 25,98%!!!

Já os gestores do plano continuarão a receber seus salários sem qualquer redução e se descuidar, ainda serão capazes de se auto-premiar com PLR´s gordas.

Os problemas, conforme artigo do Valor, são frutos colhidos nestes dois últimos anos (gestão do Wágner Pinheiro que saiu do nosso após o fabuloso negócio com Itaúsa) e de dívidas não pagas. No caso da Petros, lembramos a dívida não cobrada no momento certo que a fundação tinha com o Banco Opportunity, de R$ 1,75 milhão e que veio a ser cobrada judicialmente. Isso poderia ter sido minimizado mas o Sr. Wágner Pinheiro não fez o depósito judicial do débito e, em 2011 o Luiz Carlos Afonso fez um acordo com Opportunity, “doando” a ele R$ 167 milhões.

Percebam também que a dívida antiga dos correios era acerto feito na negociação do plano BD e que depois NÃO FOI RECONHECIDA PELO GOVERNO.

Há alguma semelhança com a Fundação Petros? Fizeram (a fup traidora) o acerto do AOR que, de títulos a serem pagos somente em 2028 e caucionados, viraram poços de gás que de repente em novo acordo com a fup, dada a conjunta da Petrobrás poderá simplesmente “evaporar”.

Até quando a fup vai continuar decidindo as questões dos aposentados da Petros?

Em relação a investimentos, alguém ouviu falar de BVA e Cruzeiro do Sul na Petros? E Mensalão, CPI dos Correios ou uma tal Operação Lava Jato? Quanta coisa estranha não é mesmo?

Print Friendly, PDF & Email