Erro é achar que a Petros atingindo o 2º déficit seguido não é grave

Erro é achar que a Petros atingindo o 2º déficit seguido não é grave, como pressupõe a resposta dada pelos conselheiros eleitos.

Estamos na situação clara de não se deixar fazer qualquer marolinha para não ficarmos sem ar. Porém o que se descortina em nosso horizonte (de país) é uma enorme tsunami, tanto na área política quanto na área financeira e com os investimentos em infraestrutura que só servem às políticas dos governos e não nos servem, só um milagre de São Serapião poderá reverter isso.

Estamos sendo chamados de terroristas por conta dos alertas que fazemos constantemente, todos aliás, documentados ou matematicamente quase que irreparáveis em sua construção. Se essa discussão que só agora começa a acontecer por conta do nosso terrorismo exacerbado (mas necessário) tivesse sido iniciada após a absurda aprovação da compra da Itaúsa e da troca e venda das nossas ntnb´s, negócios esses avalizados pelos Srs. PAULO BRANDÃO e RONALDO TEDESCO, enquanto conselheiros deliberativos eleitos, seguramente não teríamos chegado aonde chegamos.

Só agora os conselheiros enxergaram que investimentos em infra-estrutura não servem às fundações, prova disso é ler a Carta Aberta que fizeram aos participantes onde falam só agora o que nós estamos alertando desde 2011, quando o Saboya fez a análise correta do nosso prejuízo.

Assim é importante atentar para o seu segundo parágrafo e tomar providências já. É necessário partir para o ataque e deixar de ficar na defesa, só respondendo às situações que vão surgindo de forma adocicada e sem bater duro nos gestores. Essas respostas mais parecem uma prece ao Criador e uma vela ao diabo.

Meu caro Raul, se alguém tem que se desculpar, esse alguém não é você, mas os conselheiros eleitos que alertados há muito por todos nós, pouco fizeram e foi até bom a cutucada dada, pois provocou alguma reação, o que significa que eles estão vivos!

Sérgio Salgado

 

 

Print Friendly