PWC exigiu que Petrobras consulte a SEC e CVM.

Fonte ouvida pelo Broadcast informou nesta tarde que a PricewaterhouseCoopers (PwC) exigiu que a estatal consulte a SEC e a CVM, os reguladores do mercado financeiro dos Estados Unidos e do Brasil, respectivamente, sobre o melhor método para o cálculo da baixa contábil para auditar os números. Segundo essa fonte, a estatal e os consultores independentes vão continuar discutindo sobre o cálculo de baixas e, se essa conta fosse feita considerando o método de desconto de propina de 3%, a perda seria bem menor, de R$ 4 bilhões. A próxima reunião do conselho da estatal será em 6 de fevereiro.

Print Friendly